Nova pesquisa sugere 4 fatores que podem causar o efeito prolongado da Covid

Quatro fatores que podem ser identificados no início da infecção pelo corona vírus foram identificados em um estudo publicado pela revista CELL.

Pessoas que têm fragmentos circulantes do coronavírus, anticorpos específicos direcionados contra seus próprios tecidos ou órgãos – conhecidos como autoanticorpos – e um ressurgimento do vírus Epstein-Barr parecem estar mais em risco, disseram pesquisadores em artigo na revista científica.

Um dos quatro fatores que identificam o coronavírus é o nível de RNA do sangue no início da infecção, um indicador de carga viral. Outra é a presença de certos autoanticorpos – que atacam erroneamente os tecidos do corpo, como fazem em condições como lúpus e artrite reumatóide. Um terceiro fator é a reativação do vírus Epstein-Barr, um vírus que infecta a maioria das pessoas, geralmente quando são jovens, e depois geralmente fica inativo.

O fator final é tipo 2, embora os estudos e outros especialistas em diabetes tenham um número maior de pacientes, pode ser que o seja apenas uma das várias métricas que aumenta o risco da Covid longa.