Rodrigo Pacheco ressaltou que a CPI tem autonomia e “não há o que a Presidência do Senado tenha que fazer