As mortes nos protestos na Colômbia causaram “preocupação” no chanceler dos EUA, Antony Blinken.